TAXA PARA O FUNDO DE INCLUSÃO SOCIAL

TAXA PARA O FUNDO DE INCLUSÃO SOCIAL

São Paulo, 28 de novembro de 2018.

 

EMPRESAS DO RAMO PLÁSTICO - TRANSFORMAÇÃO E RECICLAGEM

 

A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO renovada para o período de 01/11/2018 a 31/10/2019, na cláusula 74ª letra d firmada com a Fequimfar-FS e seus Sindicatos Filiados, na cláusula 75ª letra b firmada coma Fetquim CUT e seus Sindicatos filiados, Convenção Específica dos Sindicatos de Araçatuba e Ribeirão Preto prevê o recolhimento para os SINDICATOS PATRONAIS da taxa para o Fundo de Inclusão Social no percentual de 2,0% (dois por cento) dos salários já reajustados, até o limite salarial de R$ 16.640,00, ou seja, até o teto de R$ 332,80 por trabalhador beneficiado, que deverá ser recolhido até o dia 31/03/2019.

O recolhimento da "TAXA PARA O FUNDO DE INCLUSÃO SOCIAL", deverá ser feito das seguintes formas:

1) Emissão do boleto bancário disponível no link: http://www.mirah.com.br/localizacnpj.aspx?CodigoEntidade=1126863464&Contribuicao=Inclusao%20Social

Ou

2) Depósito bancário em nome do SINDICATO DA INDÚSTRIA DE MATERIAL PLÁSTICO, TRANSFORMAÇÃO E RECICLAGEM DE MATERIAL PLÁSTICO DO ESTADO DE SÃO PAULO- SINDIPLAST, CNPJ 62.506.175/0001-22, Banco Bradesco S/A, Agência 3504-1, conta corrente 80.404-5, devendo ser enviado o comprovante do depósito bancário para o e-mail financeiro@sindiplast.org.br

O valor que a empresa deve recolher é calculado da seguinte forma:
(A) Somatória dos salários dos empregados até o valor individual de R$ 16.640,00
(B) Multiplicar o valor encontrado no item (A) por 2,0%.
(C) O resultado será o valor a recolher (A x B = C)

Ficamos à disposição para demais informações que se fizerem necessárias.


Atenciosamente,

José Ricardo Roriz Coelho
Presidente

Voltar